Curitiba e Holanda vão trabalhar juntas em projetos de ciclomobilidade para a cidade

28.09.2015 Autor: Agencia de notícias da Prefeitura de Curitiba

A Prefeitura de Curitiba formalizou nesta sexta-feira (18) uma cooperação com instituições holandesas e brasileiras para aumentar o potencial de ciclomobilidade na cidade. O termo de entendimento – assinado pelo prefeito Gustavo Fruet, pelo embaixador da Holanda no Brasil, Han Peters, e por representantes das instituições envolvidas – prevê que a cooperação se estenda por cinco anos. Pesquisadores holandeses permanecerão em Curitiba por alguns períodos, trabalhando em parceria com instituições locais em projetos voltados para o desenvolvimento de uma cidade inteligente.

O principal objetivo de cooperação é ampliar a integração da bicicleta à vida da cidade, por meio de projetos inovadores nas áreas de arquitetura, planejamento urbano e design, consolidando o modal como opção de mobilidade segura e abrangente.

“É uma das parcerias mais significativas da história da cidade. Estamos avançando rumo a uma mudança cultural”, disse o prefeito Gustavo Fruet. “Pode levar 10, 20 ou 30 anos para alcançarmos uma mudança de comportamento mais ampla no que diz respeito à bicicleta, mas hoje damos um passo muito importante. É preciso compreender que o espaço urbano não é exclusivo do carro e precisa ser compartilhado”, disse Fruet, que agradeceu aos representantes da Holanda e às universidades locais pela parceria.

O embaixador da Holanda no Brasil, Han Peters, liderou um grupo de holandeses e brasileiros que chegou pedalando à Prefeitura para a assinatura do acordo. Peters contou que é a primeira vez que vem a Curitiba e que ficou “muito impressionado ao ver várias ciclovias pelo caminho”.

Ele afirmou que, na Holanda, a bicicleta é mais do que um meio de transporte – é um modo de vida. E, bem humorado, forneceu uma “receita” aos presentes: “Usando carro você queima dinheiro e fica mais gordo. Usando bicicleta, você queima gordura e fica mais rico”.

Integração

“A partir da grande expertise da Holanda em ciclomobilidade, vamos buscar a melhor integração do modal bicicleta com os outros modais na cidade. A cultura da bicicleta como meio de transporte tem muito a crescer em Curitiba”, diz Jorge Brand, o Goura, assessor da Coordenação de Mobilidade Urbana da Secretaria Municipal de Trânsito.

O acordo prevê a participação de profissionais de instituições de Curitiba e da Holanda que também assinam o documento – Universidade de Twente, Universidade Wageningen, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), Universidade Positivo (UP), Dutch Cycling Embassy (associação holandesa que atua no mundo inteiro incentivando o ciclismo), Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBPQ) e CicloIguaçu – Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu.

Segundo Sjoerd van Tongeren, diretor executivo do Instituto de Inovação e Estudos de Governança da Universidade de Twente, a parceria do governo e de instituições holandesas com Curitiba decorre da percepção de que o poder público municipal, as instituições e a sociedade local, principalmente em sua parcela mais jovem, têm muito interesse em desenvolver a ciclomobilidade na cidade. “Em nossas visitas a Curitiba, percebemos que há um movimento nesse sentido de parte da população local. Um dos pontos fortes que observamos é esse aspecto da colaboração de todos os envolvidos para o melhor desenvolvimento de uma cidade, e também de garantir que a opinião da população geral seja levada sempre em consideração quando são realizados projetos”, confirma.

Diversos intercâmbios serão realizados nos próximos cinco anos, com os profissionais envolvidos fixando-se por determinados períodos em Curitiba e na Holanda para melhor desenvolver os projetos. Os participantes trabalharão em conjunto na realização de pesquisas e na busca por iniciativas sustentáveis urbanas. As ações também deverão envolver o setor privado, além de outros órgãos do setor público e da sociedade civil.

Além do prefeito, do embaixador e de Sjoerd van Tongeren (pela universidade de Twente), assinaram o termo de entendimento o cônsul honorário dos Países Baixos na capital paranaense, Robert Willen de Ruijter (representando as universidades Wageningen UR e CAH Vilentum e a Dutch Cycling Embassy); os reitores Zaki Akel (UFPR), Waldemiro Gremski (PUCPR), José Pio Martins (Universidade Positivo) e Carlos Eduardo Cantarelli (UTFPR); o diretor de inovação da Fiep, Rodrigo de Medeiros Martins; o presidente do IBQP, Sandro Vieira; a representante da Cicloiguaçu, Yasmim Reck, e o presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Sérgio Pires.

Participaram da cerimônia os vereadores Pedro Paulo, Paulo Rink, Professora Josete, Felipe Braga Côrtes e o líder do prefeito na Câmara, vereador Paulo Salamuni, além de secretários municipais.